Back to search
Publication

Prevalência de Hanseníase na Baixada Maranhense do Brasil

Abstract
Objetivo: detectar a ocorrência de hanseníase nas principais cidades da Baixada Maranhense, relacionando com os fatores demográficos e aspectos clínicos. Método: Trata-se de estudo retrospectivo, descritivo e analítico de dados contidos na ficha de notificação/investigação do Sistema Nacional de Informações de Agravo de Notificação (SINAN) e no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) dos casos novos de hanseníase. Resultados: A prevalência foi maior no sexo masculino e na faixa etária acima de 15 anos, com escolaridade até o ensino fundamental e cor parda. Com relação às características clínicas, a classificação operacional multibacilar foi a mais prevalente. O município de Pinheiro apresentou o maior número de casos prevalentes nos últimos 5 anos, com 198 (46,5%), seguido de Viana, com 92 (21,6%). No ano de 2013 houve uma prevalência de 78 (18,3%) casos, entretanto em 2014 obteve-se o maior número de casos prevalentes, com 99 (23,2%), no ano de 2015 foram 90 (21,1%), em 2016 registrou-se 93 (21,8%) casos e em 2017 obteve-se a sua menor prevalência, com 66 (15,5%) casos por ano nos municípios em estudo. Conclusão: Há uma maior ocorrência na forma operacional MB em todos os municípios nos anos de 2013 a 2017. As características predominantes na população com hanseníase deste estudo foram pessoas do sexo masculino, faixa etária acima de 15 anos, baixo nível de escolaridade e a forma dimorfa da hanseníase foi mais predominante entre as formas multibacilares. Sendo assim, são necessárias medidas que facilitem o diagnóstico precoce para impedir que a doença se propague para os casos mais avançados e não gere um comprometimento maior, quanto ao grau de incapacidade.

More information

Type
Journal Article
Author
Batista JE
Campos VC
Santos GRBD
Sousa CCPD
Reis AD
Batista NDP
Pereira JFDS
Aragão FBA
Year of Publication
2020
Journal
Research, Society and Development
Volume
9
Issue
11
Number of Pages
e1699117989
ISSN Number
2525-3409
DOI
10.33448/rsd-v9i11.7989