Back to search
Publication

Hanseníase no Estado do Pará: padrões espaciais e temporais visibilizados pela análise dos indicadores epidemiológicos no período de 2004 a 2018

Abstract
Este estudo teve como objetivo analisar o impacto dos indicadores epidemiológicos no controle da hanseníase no estado do Pará, entre os anos de 2004 e 2018. Trata-se de um estudo transversal de série temporal, com base populacional, com dados secundários coletados a partir do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde. Foi sistematizada a análise da evolução temporal da endemicidade da doença no território do Estado. A tendência linear de indicadores selecionados foi trabalhada através do Microsoft Excel® 2016, e as informações geoespaciais foram trabalhadas pelo software QGis 2.18. Foram analisados 57.504 casos novos notificados de hanseníase no estado do Pará, entre os quais 60,13% (p<0,0001) correspondiam ao gênero masculino e 56,42% apresentavam ensino fundamental incompleto. A distribuição espacial das taxas de detecção de hanseníase, na população em geral, em cada um dos 144 municípios aglutinadas por quinquênios, apontou evolução regressiva da endemicidade de cerca de 2/3 da área territorial de “muito hiperendemicidade”, no primeiro período (2004 a 2008), para hiperendemicidade, no último período (2014 a 2018). A heterogeneidade da cobertura populacional da Estratégia Saúde da Família deixou evidente a dificuldade de desenvolvimento das medidas de controle da doença no contexto da Atenção Primária da Saúde.

More information

Type
Journal Article
Author
Vinente Neto BF
Silva ERD
Geha YF
Santos JNGD
Mota JVF
Pereira WMM
Year of Publication
2021
Journal
Research, Society and Development
Volume
10
Issue
11
Number of Pages
e245101119699
Language
por
ISSN Number
2525-3409
DOI
10.33448/rsd-v10i11.19699
Publication Language
por